A gente cresce ouvindo que o amor é sempre eterno e que todos vivem felizes para sempre. Ninguém nunca menciona que o amor também se esgota, e que as coisas que são juradas a serem eternas também não duram tanto assim. Que corações partidos e amores destruídos são mais rotineiros do que podemos imaginar. Ninguém se lembra de levar uma bóia consigo quando resolve se entregar. Esquecem que no amor não tem maré baixa e que quando é para afundar, não há nada que possa te salvar.

Restos de um naufrágio.   (via pulmaocancerigeno)
Te desejo uma vida cheia de lembranças minhas.

— Vou colocar na minha lista.
— junto com o que?
— Muitas coisas. Primavera. Narciso e Tulipas. Uma longa viagem de trem. Um pavão. Café da manhã na cama. Uma conta conjunta no banco. Te ouvir roncar por anos e anos.
— Eu não ronco. Ronco?
— Vai roncar quando ficar velho. Ir em uma reunião de pais e nosso filho é um gênio, na verdade todos os três filhos.
— Vamos ter três?
— Justin, Marley e Deise.
— Ai meu Deus.
— Ficar com você, ficar com você, ficar com você e ficar com você.

Agora e Para Sempre. (via asaletter)